domingo, 22 de julho de 2018

Eleições: Alckmin quer reduzir número de senadores e deputados


             O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, afirmou que pretende reduzir o número de ministérios, de senadores e de deputados federais. "Vou diminuir 10 ministérios, reduzir de 81 para 54 (o número de senadores), mais de 120 deputados federais a menos. Não tem sentido ter 513 (deputados)", disse em entrevista ao programa da jornalista Mariana Godoy, da RedeTV, veiculada na noite da sexta-feira, 20. No programa, o tucano disse ainda que essas reformas devem ser feitas no primeiro semestre do mandato.

As declarações foram dadas na mesma semana em que Alckmin fechou um acordo com o Centrão, bloco de partidos formado por DEM, PP, PR, PRB e SD, que têm 164 deputados e detêm 40% do tempo de TV no horário eleitoral gratuito. O acordo foi criticado pela maior parte dos presidenciáveis. O programa da Rede TV, porém, foi gravado antes do anúncio de apoio do Centrão ao tucano.

Alckmin afirmou ainda que pretende simplificar o modelo tributário brasileiro e que o futuro governo precisará aproveitar o capital político das urnas para implementar no primeiro semestre do mandato uma grande agenda de reformas, como a política, tributária e da Previdência. 

"Quem for eleito vai ter quase 60 milhões de votos. A força é muito grande. Tem que aproveitar os primeiros seis meses para fazer todas reformas", disse Alckmin, citando entre suas prioridades as reformas política, do Estado. 

A respeito da reforma tributária, disse que a ideia é, em um segundo momento, até reduzir os impostos. "Vamos simplificar a questão tributária. Cinco impostos - IPI, ICMS, ISS, PIS e Cofins -, nós vamos substituir por um imposto que é o IVA. No mundo inteiro esses cinco impostos são um só, que é o imposto de valor agregado". Conteúdo Estadão

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search