terça-feira, 20 de novembro de 2018

Paulo Câmara recorre da liminar que prorrogava trabalhos da delegacia contra a corrupção


           O Governo de Pernambuco, através da Procuradoria Geral, recorreu da decisão do juiz da 5ª Vara da Fazenda, Augusto Angeli, que determinou que a Decasp continue funcionando por mais 45 dias. A delegada Patrícia Domingos foi afastada da função com a extinção da delegacia que causou repercussão em todo o país. 

Com a liminar – fruto de uma Ação Popular – o juiz concedeu um prazo de mais 45 dias para que a delegada pudesse concluir seus trabalhos.  Domingos está apurando uma série de denúncias que envolvem vários políticos e prefeitos de Pernambuco.

A palavra final cabe agora ao Tribunal de Justiça, que deve decidir a qualquer momento na pessoa do seu presidente Adalberto de Oliveira. É o presidente quem tem a competência para analisar pedidos de suspensão da liminar. Normalmente as decisões do TJPE são sempre favoráveis ao governo do estado. O recurso foi apresentado no dia em que o Jornal Nacional deu destaque ao fim da Decasp promovido pelo governo socialista.

Além de três prefeituras aliadas do governador Paulo Câmara (PSB) estarem na mira da Delegada Patrícia Domingos da Decasp, pelo menos sete deputados estaduais estão sendo investigados suspeitos de praticar crime de desvios de verba pública por meio de emendas parlamentares. No total, quatro parlamentares são do Partido Progressista (PP), dois do Partido da República (PR) e um do Partido Social Democrata Cristão (PSDC – atual DC). Todos de partidos aliados do governo.

PUBLICIDADE

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search