terça-feira, 24 de abril de 2018

PF apreende R$ 200 mil na casa de Ciro Nogueira e documentos no gabinete de Dudu da Fonte


           A Polícia Federal (PF) apreendeu, nesta terça-feira, cerca de R$ 200 mil em dinheiro em duas casas do senador Ciro Nogueira (PP-PI), em Brasília e em Teresina. Além da residência dele, também foi cumprido um mandado de busca e apreensão no gabinete do político no Senado. Ao lado do deputado Eduardo da Fonte (PP-PE) e o ex-deputado Márcio Junqueira — que foi preso —, Ciro Nogueira é suspeito de tentar comprar o silêncio de um ex-assessor que estava colaborando com as investigações da Operação Lava-Jato.

O advogado do senador, Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, afirma que Ciro declarou, no seu Imposto de Renda, ter R$ 180 mil em dinheiro. De acordo com Kakay, também foram apreendidos valores e pertences da esposa do senador, a deputada federal Iracema Portella (PP-PI). “A apreensão de montante em espécie é facilmente justificada, pois o Senador tem em seu IR valores em moeda regularmente declarados”, disse, em nota.

Ciro Nogueira está em Bruxelas, na Bélgica, em missão oficial. Kakay disse que irá apresentar uma petição colocando o senador à disposição para prestar depoimento assim que voltar ao Brasil, o que deve ocorrer até o final desta semana.

“A afirmação de que o Senador, de alguma maneira, pudesse ter feito qualquer movimento a ser equivocadamente entendido como tentativa de obstrução é, nas palavras do Senador, completamente fora da realidade. Sequer en passant o Senador praticou qualquer ato que pudesse ser interpretado como tentativa de embaraço. A defesa reitera que o Senador Ciro continua à disposição do Poder Judiciário para todo e qualquer esclarecimento, como sempre esteve”, escreveu o advogado.

Operação: Agentes da Polícia Federal cumpriram na manhã desta terça-feira, em nova ação da Operação Lava-Jato, mandados de busca e apreensão nos gabinetes do senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente do partido, e do deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), no Congresso Nacional. O ex-parlamentar Márcio Junqueira (Pros-RR) foi preso em sua residência em Brasília. A operação desta terça-feira foi deflagrada para apurar crime de obstrução de Justiça e organização criminosa. Os mandados foram autorizados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin em conjunto com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search