terça-feira, 10 de abril de 2018

Lava Jato pede para investigar Geraldo Alckmin em São Paulo


                A Força Tarefa da Lava Jato em São Paulo pediu ao vice-procurador da República que as investigações sobre supostas propinas pagas ao ex-governador Geraldo Alckmin deixem de ser feita no Superior Tribunal de Justiça e passem para a primeira instância, em São Paulo. Ao abdicar do cargo de governador para ser candidato a presidente, Alckmin deixou de ter foro especial, pelo qual só poderia ser investigado pelo STJ.

Segundo a denúncia, o ex-governador de São Paulo recebeu R$ 10,7 milhões da Odebrecht, como delatou a empresa. Parte desse dinheiro teria sido entregue ao cunhado de Alckmin, o empresário Ademar César Ribeiro. A propina teria sido entregue em 2010 e 2014 para campanhas eleitorais, de acordo com os delatores da Odebrecht.

Alckmin nega que tenha recebido recursos ilegais da empresa ou de qualquer outra empreiteira investigada na Lava Jato. Por outro lado, o cunhado do ex-governador não abre a boca, nem para dizer sim e nem para dizer não.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search