sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Pedra: prefeito gasta mais de R$ 300 mil com atrações na Festa de Reis e contrata R$ 300 mil em som

Dorgival Dantas
            Enquanto servidores reclamam da falta do salário de dezembro ainda não pago pela prefeitura da Pedra, o prefeito Osório Filho (PSB) vai gastar somente com as atrações principais da Festa de Reis R$ 305.000,00 (trezentos e cinco mil reais). Os recursos serão distribuídos entre sete atrações artísticas que se apresentam no palco central da festa. Afora isso, duas licitações de aluguel de som vão levar dos cofres públicos mais de R$ 300 mil.

A atração mais cara da festa é o cantor Dorgival Dantas que se apresenta no sábado, dia 5. O cachê do cantor que será pago pela prefeitura é de R$ 70 mil. Em seguida vem o cantor Avine Vinny que se apresentou na abertura da festa e leva mais R$ 60 mil de cachê. A terceira atração mais bem paga é o grupo Fulô de Mandacaru, que encerra a festa no sábado, com cachê de R$ 50 mil.

Na sequência vêm Luan Estilizado e Luan Douglas (Vilões do Forró) que se apresentam nesta sexta-feira e levam R$ 40 mil cada um. Ainda tem na grade contratada pela prefeitura da Pedra a cantora Nanara Belo & Santa Dose, que se apresentou na abertura, com cachê de R$ 25 mil; e Irah Caldeira, que canta no domingo após a Missa de Reis com um cachê de R$ 20 mil.

Nos processos de licitação da prefeitura da Pedra não foram encontrados extratos dos contratos de Benil, Roberto Cruz e Andreza Formiga. Outro detalhe é que a prefeitura, de acordo com a Lei estadual nº 15.818 de 31 de maio de 2016, tem que afixar uma placa com pelo menos 3 metros por 2 metros próximo ao palco com todas as atrações e estruturas contratadas com respectivas empresas e valores pagos. A não colocação é um descumprimento da lei e pode gerar advertência e multa à prefeitura.

Afora isso, a prefeitura da Pedra também realizou duas licitações para a contratação de som para eventos no município, lembrando que a maiores festas são a de Reis e o aniversário da cidade. As duas licitações, vencidas por empresas diferentes, vão custar aos cofres públicos R$ 300.465,00 (trezentos mil quatrocentos e sessenta e cinco reais). Uma das empresas vai levar R$ 147.870,00 e a outra R$ 152.595,00.

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search