segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Ministério Público determina fim do nepotismo em Araripina


             Após recomendação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), o prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel, deverá exonerar os profissionais de cargos comissionados, funções de confiança ou funções com gratificações que tenham alguma relação de parentesco até o terceiro grau com ele, o vice-prefeito Bringel Filho, secretários municipais, chefe de gabinete, procurador-geral do ou qualquer outro servidor público do município em função de chefia, direção ou assessoria. 

A determinação feita pelo MPPE tem como intenção inibir a presença de nepotismo nos quadros pessoais do município, visto que a prática é tida como inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF). A Promotoria de Justiça local enviou a recomendação após a Ouvidoria do MPPE ter recebido uma denúncia de que familiares do vice-prefeito e do secretário de Educação ocupavam cargos comissionados no Poder Executivo.

O MPPE ainda instruiu que o município de Araripina comece a exigir, como requisito para nomeação de ocupantes de cargos comissionados, funções de confiança ou funções gratificadas, que essas pessoas assinem termo atestando não serem cônjuges ou familiares até o terceiro grau das autoridades municipais em questão.

A prática de nepotismo cruzado, quando pessoas parentes de outros agentes públicos são contratados, também será coibida.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search