segunda-feira, 25 de outubro de 2021

Arcoverde: Wellington esvazia poderes da Secretaria do Delegado Israel através de portaria

                       Uma portaria que ainda não foi disponibilizada no Portal da Transparência como manda a lei, foi assinada pelo prefeito de Arcoverde, Wellington Maciel (MDB), com o claro objetivo de esvaziar os poderes e a autonomia do Secretário de Serviços Públicos e Meio Ambiente, o Delegado Israel Rubis, atual vice-prefeito. Eleito embalado pela força eleitoral que o policial trazia nas redes sociais, o atual prefeito resolveu dá às costas ao aliado e num gesto de ‘ingratidão’ demonstra querer com que ele peça pra sair do governo.

Na portaria N° 812 de 19 de outubro de 2021, o prefeito Wellington Maciel tira da pasta comandada pelo Delegado Israel sua autonomia e a torna um anexo da Secretaria de Obras e Projetos Especiais, comandada por Aildo Bissera. O delegado Israel Rubis, que abriu mão de uma candidatura própria para apoiar o que se dizia seu aliado, vê o companheiro de chapa passar uma rasteira e esvaziar seus poderes como secretário, tornando-o subalterno de outro.

Responsável por fazer a oposição direta ao principal adversário da disputa de 2020, o ex-prefeito Zeca Cavalcanti, o delegado Israel ficará limitado, segundo a tal portaria, a execução de pequenos serviços, como obras emergenciais, troca de lâmpadas e desentupimento de galerias, mas, ainda assim, sob a condição de que os valores envolvidos não ultrapassem R$ 1.000,00 (Um mil reais).

Apesar da portaria, que não é o instrumento legal para esse tipo de medida, afirmar que todas as unidades administrativas que compõem a prefeitura terem que prestar contas a Secretaria de Obras e Projetos Especiais, a única secretaria citada explicitamente é exatamente a comandada pelo Delegado Israel Rubis (Serviços Públicos e Meio Ambiente).

Até o momento o delegado não se pronunciou pela medida tomada pelo prefeito Wellington Maciel que teria como objetivo o de “regulamentar a execução direta de obras de engenharia e determinar a exclusividade da Secretaria de Obras na elaboração de projetos”. Além de limitar os poderes do delegado, ultimamente o setor de Comunicação da Prefeitura vem omitindo de suas postagens os trabalhos e ações do Secretário de Serviços Públicos.

Segundo o analista político Djnaldo Galindo “A Portaria é de tal efeito limitador que praticamente convida o Delegado ao pedido de exoneração. No modus operandi da política, quando se deseja livrar de um aliado agora incômodo, mas, não se quer passar pra história como um ingrato, dá-se as condições para que ele peça pra sair”. Ele ressaltou que a portaria além de “grave” é “humilhante”.

CURTA NOSSA FANPAGE E PERFIL NO INSTAGRAM

https://www.instagram.com/afolhadascidades/

https://www.facebook.com/afolhadascidades/

Nenhum comentário:

Postar um comentário