quarta-feira, 3 de julho de 2019

Ministro do Meio Ambiente e embaixadores admitem hipótese de extinção do Fundo Amazônia


            O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e embaixadores de Noruega e Alemanha admitiram nesta quarta-feira (3) a possibilidade de que o Fundo Amazônia seja extinto.

Mantido com doações dos governos dos dois países, o fundo foi criado em 2008. É administrado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e os recursos são usados em projetos voltados para a redução do desmatamento.

Dados do Instituto Nacional de Pesquisa Espaciais (Inpe) divulgados nesta quarta-feira (3) indicam que o desmatamento na Amazônia em junho foi 88% maior que no mesmo período de 2018.

A polêmica envolvendo o fundo surgiu em maio, depois que o Salles anunciou a intenção do governo de fazer alterações em seu funcionamento.

O governo quer, por exemplo, passar a usar dinheiro do fundo para indenizar proprietários rurais em unidades de conservação. Noruega e Alemanha já se posicionaram contra as mudanças.

Além disso, o governo quer aumentar o número de representantes do governo no conselho que define como aplicar o dinheiro. O conselho, aliás, deixou de existir na sexta (28), efeito de um decreto do presidente Jair Bolsonaro, de abril, que extinguiu centenas de órgãos colegiados ligados à administração pública.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search