segunda-feira, 10 de junho de 2019

Buíque realiza campanha contra exploração sexual de crianças e adolescentes


           A secretaria de Assistência Social de Buíque encerra com a Escola Técnica Professor Jornalista Cyl Gallindo a campanha ‘Faça Bonito, contra o Abuso  e a Exploração  Sexual de Crianças  e de Adolescentes’, envolvendo educadores, técnicos e assistentes sociais com palestras e apresentações artísticas sobre o tema em escolas e nas comunidades.

A campanha na rede municipal de ensino começou pela escola de São Domingos, zona rural do município e se encerrou no Carneiro, com atividades pela manhã e tarde. Para fechar o ciclo, falta apenas a apresentação da ETE. Durante os eventos, os técnicos dos Cras e Creas  realizaram palestras  sobre o tema que também contou com apresentações  artísticas   para contribuir com a discussão. O grupo  de atores trabalhou com  duas abordagens lúdicas com Contação  de estórias para crianças  até  os 10 anos e uma Enquete voltada  para  adolescentes.

Segundo a Secretária de Assistência Social, Teófila Valença, “A  assistência  entende  ser necessário  orientar a população  sobre essa temática e contribuir com a redução  dessa incidência que coloca em risco a vida de nossas crianças e adolescentes. Com a campanha aproveitamos para orientar a população e particularmente os estudantes, sobre como identificar, prevenir e denunciar os abusos”.

Confira alguns comportamentos de crianças e adolescentes que podem sinalizar para casos de abuso:

· Tristeza, inquietude, medo, choro frequente;

· Agressividade, irritabilidade, automutilação;

· Evitar ir para alguns lugares ou medo de encontrar alguma pessoa específica;

· Transtornos alimentares e dificuldades na aprendizagem;

· Faz desenhos agressivos, que mostram situações de medo ou cenas com conteúdo sexual;

· Marcas de agressão, machucados, dificuldades no andar e sentar;

· Mudanças bruscas de comportamento.

Grande parte dos abusadores são pessoas próximas à criança, pessoas em que ele tinha confiança. Por isso é preciso muita atenção. Ao primeiro sinal de suspeita, é importante denunciar para acabar com o ciclo da violência. O número mais fácil para denunciar é o disque 100, de abrangência nacional.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search