terça-feira, 25 de junho de 2019

Ruy Bezerra e José Neto cotados para a sucessão no TCE


           Com a vaga do falecido João Campos no Tribunal de Contas oficialmente aberta, caberá exclusivamente ao governador Paulo Câmara (PSB) fazer a escolha do seu substituto no órgão. Como o posto pertence ao executivo e não a Assembleia Legislativa, como muitos especulavam, tudo caminha, como é praxe, para que o governador nomeie alguém de sua extrema confiança para a função de julgar as contas dos órgãos e gestores do Estado.

Por este critério, os nomes mais cotados na bolsa de apostas são José Neto, atual secretário de Administração de Pernambuco, muito ligado a Paulo Câmara, que já cumpriu várias funções no Estado; e Rui Bezerra, atual presidente do IRH, que já foi chefe de gabinete de Câmara e que, além de amigo do peito, foi para todas as missões que Paulo mandou sem contestar.

Ruy Bezerra é formado em Direito pela Faculdade de Direito do Recife (1994), possui pós-graduação em Gestão Pública e Controle Externo (1998), pela Universidade do Estado de Pernambuco (UPE). Bezerra é auditor de Controle Externo do Tribunal de Contas do Estado (TCE) desde 1996, tendo ocupado, entre outros, os seguintes cargos: chefe da Divisão de Controle e Legislação (DICL) e gerente de Legislação do Gabinete da Presidência; coordenador de Administração Geral (CAD) e diretor-geral-adjunto. De 2015 a 2016 ocupou o cargo de chefe de gabinete do governador do Estado. Ainda em fevereiro de 2016, assumiu a secretaria da Controladoria-Geral de Pernambuco (SCGE), onde atuou também como ouvidor-geral do Estado, permanecendo na pasta até dezembro de 2018.

José Francisco Cavalcanti Neto é formado em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco, funcionário público de carreira e auditor do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Anteriormente, José Neto exerceu o cargo de secretário executivo de Pessoal e de Relações Institucionais da secretaria de Administração, no governo Eduardo Campos, de 2007 a março de 2010. Em janeiro de 2011, José Neto foi nomeado secretário-executivo de coordenação institucional da Secretaria da Fazenda, cargo em que permaneceu até abril de 2014, quando foi nomeado novamente secretário de Administração. No ano seguinte, assumiu a chefia da assessoria especial do governador Paulo Câmara. Em 2017, esteve à frente da chefia de gabinete do governador. E no inicio deste ano foi nomeado pela terceira vez Secretário de Administração do Estado.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search