terça-feira, 14 de maio de 2019

Maia defende revisão do teto de gastos


                O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta terça-feira (14) a revisão do teto de gastos após a aprovação pelo Congresso da reforma da Previdência.

O teto, aprovado em 2016 por meio de uma emenda à Constituição, impõe por 20 anos um limite ao governo de crescimento para os gastos públicos: o índice de inflação do ano anterior. Em 2019, portanto, as despesas não podem aumentar além do IPCA (inflação oficial) registrado em 2018.

Maia ressaltou que o teto de gastos, aprovado durante o governo Michel Temer, teria que ter sido combinado com a aprovação da reforma da Previdência em 2017. Como a reforma não passou no Congresso, o Brasil passou a enfrentar uma situação "difícil" com a queda da inflação.



Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search