quinta-feira, 4 de julho de 2019

Prefeita demite 410 funcionários em Camaragibe


             A prefeita interina de Camaragibe, Nadegi Queiroz (DC), anunciou nesta quinta-feira (4) a demissão de 410 funcionários que trabalhavam na gestão do prefeito Demóstenes Meira (PTB), que está preso. Fazem parte da lista 260 comissionados e 150 contratados, que, segundo ela, não foram identificados durante uma auditoria feita no município, no Grande Recife. 

Segundo a prefeita, com os desligamentos, a gestão deve economizar cerca de R$ 1 milhão por mês. Ela assumiu o cargo por 180 dias, em 20 de junho, quando Meira foi preso por suspeita de crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, fraudes em licitação e organização criminosa. Nadegi era vice-prefeita e já havia rompido com Meira desde janeiro de 2017.

"O motivo para o desligamento dos funcionários é, primeiro, eles existirem. Os 150 contratados não foram identificados ou localizados. No caso dos 260 comissionados, a maioria também não existia ou não interessava mais à gestão. Eles eram inexistentes ou não conseguimos identificá-los", afirma a prefeita. 

Segundo a gestora, os desligamentos também foram determinados para aumentar o caixa da prefeitura. De acordo com a prefeita, o município dispõe, atualmente, de R$ 3,8 milhões. Enquanto isso, os débitos da prefeitura chegam a R$ 11,8 milhões.

"Com certeza, a gente deve muito mais do que arrecada. Hoje, temos um débito de R$ 1,8 milhão na secretaria de Administração. Na Saúde, devemos mais de R$ 3 milhões. A gente tem o compromisso de honrar os contratos e os fornecedores que realmente trabalharam e que estão legitimados e legalmente corretos dentro da prefeitura", diz Nadegi Queiroz.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search