terça-feira, 9 de julho de 2019

Arcoverde: Professora crítica posição 'machista' do vereador Siqueirinha


      A Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Arcoverde ontem à noite, dia 08 de julho, foi marcada por um debate sobre questões de gênero. No centro da discussão o vereador Siqueirinha (PSB), que ao a ouvir a professora Patrícia Virna, convidada para falar sobre o grupo Topo Ajudar, elogiar a casa legislativa por ter 50% de mulheres e defender que aumentasse até mesmo a 100%, questionou se "não era pra ter homens na Câmara". 

A fala dita de forma baixa, no momento em que a professora começava a falar, desencadeou um reação mais contundente da Sra. Virna que, nas redes sociais, ao tecer comentários no vídeo da sessão da Casa James Pacheco, afirmou ter se sentido ofendida pelo comportamento do vereador. 

"Na 'casa do povo' o machismo hoje se mostrou na ira de um vereador. Despreparo lastimável...Legislador sem respeito e capacidade de interpretação precisa aprender: a casa é do povo, eu era visitante, mereço respeito e consideração", disse Virna.


Durante a sessão o vereador Siqueirinha (PSB) questionou a oradora se a Câmara era pra ter só mulheres, no que a professora Virna, que tinha ido falar sobre o grupo que dá apoio as pessoas com câncer, disse que não estava ali pra tratar de feminismo e machismo, mas que 'sim' desde que fossem "competentes e comprometidas" a Câmara poderia ser formada 100% por mulheres, no que foi amplamente aplaudida pelo público presente a casa legislativa. O vereador retrucou gerando um principio de contusão que foi encerrado pela presidente da casa, Célia Galindo, pedindo para que se se respeitasse a visitante, "Vamos respeitar a mulher".

Em sua fala, o parlamentar socialista chegou a confundir o grupo Topo Ajudar, nome fantasia do Instituto de Apoio às Pessoas com Câncer Romualdo Oliveira, com o grupo Amor Animal, que cuida de animais abandonados. Recentemente o vereador Siqueirinha disse preferir a andar com seus cachorros do quê com gente. 

No vídeo da sessão, divulgado pela fanpage da Câmara de Vereadores de Arcoverde, a professora Patrícia Virna ainda comparou a situação local com a nacional ao afirmar "Um desmonte no Brasil, macro; Um desastre na Câmara, micro. Precisamos ter coragem". Ela finaliza os comentários agradecendo "A recepção respeitosa de Célia, Zirleide, Luiza, Cleriane, Cybele e Everaldo Lira. Seriedade com relação com o assunto em tela por mim explanado".

O líder do governo, vereador Everaldo Lira, ainda tentou colocar panos frios na discussão durante sua fala, mas a professora Virna rebateu nos comentários afirmando "Everaldo, ele sabe a intenção. Foi agressivo e desprezou a grandeza do que eu tinha que expor". 

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search