Mostrando postagens com marcador NORDESTE. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador NORDESTE. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 1 de junho de 2022

Polícia Civil descobre cemitério clandestino no interior da Paraíba

                  Em operação contra integrantes de organizações criminosas que atuam na Paraíba, a Polícia Civil revelou a existência de uma espécie de cemitério clandestino com restos mortais de pelo menos três pessoas desaparecidas, na região entre os municípios de Lagoa de Dentro e Jacaraú.

Batizada de Cérbero, a operação cumpriu, na madrugada desta quarta-feira (1º), mandados de busca e apreensão domiciliar na capital, João Pessoa, e nos municípios de Mamanguape, Jacaraú, Lagoa de Dentro e Pedro Régis.

Os agentes investigam os crimes de tráfico de drogas, homicídio, roubo, furto e receptação e também de ocultação de cadáver. Até o momento, foram apreendidas armas de fogo, três quilos de cocaína e dois de maconha, além de 19 veículos que tinham sido roubados.

De acordo com o delegado Walter Brandão, responsável pela operação, durante as investigações, a polícia verificou que tinha aumentado o número de homicídios nos municípios de Jacaraú, Pedro Régis, Lagoa de Dentro e Duas Estradas. Em seis meses, foram registradas mais de 12 mortes por homicídio na região, quando a média era de dois assassinatos.

No desdobrar das apurações, os policiais descobriram os restos mortais de pessoas, até então dadas como desaparecidas. Segundo o delegado, alguns dos homicídios eram citados nas redes sociais de integrantes das organizações criminosas.

CURTA NOSSA FANPAGE E PERFIL NO INSTAGRAM

https://www.instagram.com/afolhadascidades

https://www.facebook.com/afolhadascidades/

segunda-feira, 11 de abril de 2022

Codevasf recebeu R$ 3 bi em emendas e não comprova valor de obras

                     A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) não comprovou, em seu balanço de 2021, o valor real em obras executadas, de acordo com reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo. A estatal, segundo levantamento do jornal, é recebedora de pelo menos R$ 3 bilhões dos cofres públicos por meio de emendas parlamentares durante o governo Jair Bolsonaro (PL).

O relatório da auditoria independente Russell Bedford identificou o problema e apontou que a empresa encerrou o exercício “verificando a existência das operações” da carteira de obras para apresentar os números de maneira confiável.

“A companhia apurou todas as operações registradas na contabilidade, mas ainda está verificando a existência das operações registradas para realizar os devidos ajustes contábeis e, assim, apresentar o saldo contábil de forma fidedigna”, afirmam os auditores no documento obtido pela reportagem.

A ressalva da Russel Bedford foi feita no item “Obras em andamento, Estudos e Projetos e Instalações”. A Codevasf afirmou no balanço ter um saldo de R$ 2,7 bilhões na rubrica, mas os auditores não conseguem confirmar o valor.

Centrão

Vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), pasta comandada até o mês passado por Rogério Marinho (PL), a Codevasf é a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba e foi entregue por Bolsonaro ao Centrão, grupo coordenado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI), em troca de apoio político no Congresso. Até bem pouco tempo o comando da pasta estava nas mãos do grupo político do senador Fernando Bezerra Coelho.

Em 2021, deputados e senadores destinaram o equivalente a 61% da dotação orçamentária total da empresa.

Segundo a reportagem, a empresa informou, em nota, que “a manifestação da auditoria independente apresentada como ressalva diz respeito a sistematização de informações” e que “desenvolveu novo método” para resolver o problema. A empresa também apontou que “o balanço anual foi aprovado pelos conselhos competentes com a orientação de que ações sejam empreendidas em atenção ao trabalho da auditoria”.

No relatório, a firma de auditoria diz que não é possível opinar “sobre os saldos dessas contas e os componentes das demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa”. A Codevasf registrou prejuízo de R$ 358 milhões em 2021.

A Russel Bedford orientou que a Codevasf elabore um relatório para conciliar os números e auxiliar nos controles patrimoniais.

CURTA NOSSA FANPAGE E PERFIL NO INSTAGRAM

https://www.instagram.com/afolhadascidades

https://www.facebook.com/afolhadascidades/

sábado, 4 de dezembro de 2021

Comitê Científico do Consórcio Nordeste recomenda proibição de festas de final de ano e Carnaval

                     O Comitê Científico do Consórcio Nordeste, iniciativa que reúne governadores da Região, recomendou a proibição de festividades de final de ano e do Carnaval, além de medidas para intensificar a vacinação contra a Covid-19. A recomendação alerta para o aumento do quadro global e nacional da pandemia e as incertezas provacadas pelo surgimento de novas cepas da doença. Além disso, o grupo faz uma breve apresentação da situação da Covid-19 nos Estados do Nordeste.

Sobre a situação de Pernambuco, o comitê avalia que o Estado apresenta indicadores de riscos pandêmico e epidêmico de moderado a alto. Curvaturas de Ricci indicam alto risco. A ocupação de UTIS está em 49.27% e com estabilização da demanda de quantidade de leitos total e cobertura vacinal.

Segundo o grupo, "ainda não existem argumentos com base científica para quaisquer atividades presenciais que gerem aglomerações que invariavelmente violam os protocolos de segurança sanitária". Além disso, o documento divulgado pelo comitê relembra que a Academia Pernambucana de Ciências, a Academia Pernambucana de Medicina e o Conselho Regional de Medicina do Estado de Pernambuco se posicionaram oficialmente contra a realização de festas de final de ano e, principalmente, do carnaval. 

CURTA NOSSA FANPAGE E PERFIL NO INSTAGRAM 

https://www.instagram.com/afolhadascidades/ 

https://www.facebook.com/afolhadascidades/

segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Além de Salvador, Fortaleza e Belo Horizonte também não terão festas de Réveillon

                         Em meio ao recrudescimento da pandemia da Covid-19 no exterior, grandes cidades brasileiras abriram mão da realização de eventos de réveillon. Nesta segunda (29), a prefeitura de Salvador anunciou que não promoverá a festa de virada de ano, decisão tomada também por Fortaleza, no sábado (27), e a prefeitura de Belo Horizonte informou que "não planejou" o festejo. Já em São Paulo, Rio e Belém, a programação de evento ainda está mantida, mas sob avaliação.

A preocupação com o cenário da Covid foi o motivo de cancelamento do réveillon em Salvador e Fortaleza. O prefeito da capital cearense, José Sarto (PDT) usou suas redes sociais, no final de semana, para anunciar a decisão. No dia anterior, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), já havia proibido grandes eventos para a virada, no estado.

"A prefeitura de Fortaleza não irá promover evento público de réveillon deste ano, embora a vacinação contra a Covid-19 vá bem e os números de internações e óbitos sigam estáveis em níveis baixos. Até chegamos a considerar a possibilidade de realizar nossa tradicional festa da virada, se a situação permitisse, mas não podemos relaxar, sob pena de colocarmos todo o trabalho feito até aqui a perder. O cenário internacional é preocupante e estamos em alerta", escreveu José Sarto.Por outro lado, eventos particulares poderão ser realizados, seguindo os protocolos.

Ainda no sábado, a prefeitura de Fortaleza baixou um decreto municipal em que permite festas de até 2.500 pessoas em ambientes fechados, e de até 5 mil em locais abertos, após deliberação do Comitê Estadual de Enfrentamento à Covid-19.

Em Salvador, seria realizado o tradicional Festival Virada, que costuma durar pelo menos cinco dias, com shows de grandes artistas, e público de mais de 250 mil pessoas. Nesta segunda, porém, o prefeito da capital, Bruno Reis (DEM), anunciou o cancelamento do evento. 

"Os números de óbitos e internações só fazem cair na nossa cidade. Só que, em um cenário de incertezas e  dúvidas, não há como realizar Festival Virada, que é um evento para mais de 250 mil pessoas", explicou o prefeito, que ainda não tomou uma decisão em relação ao carnaval.

Segundo o prefeito, em Salvador 99% da população de mais de 12 anos tomou a primeira dose da vacina, e 81% da mesma faixa tomou as duas doses.  No Ceará, 74,2% da população total recebeu duas doses da vacina ou a dose única e são consideradas imunizadas contra a Covid-19, conforme o Governo do Estado; 87,46% dos cearenses receberam ao menos a primeira dose.

CURTA NOSSA FANPAGE E PERFIL NO INSTAGRAM

https://www.instagram.com/afolhadascidades/

https://www.facebook.com/afolhadascidades/

terça-feira, 23 de novembro de 2021

Caatinga registra desaparecimento de mais de mil açudes em 30 anos

                        Análises de satélites feitas ao longo de três décadas apresentaram mudanças graves na Caatinga, bioma situado predominantemente na região Nordeste. Na região, foi constatada a perda de cobertura vegetal em áreas de conservação do Oeste baiano e o aumento do albedo, energia solar que é refletida de volta à atmosfera, no Sertão pernambucano. Além disso, mais de 1.300 açudes desapareceram no interior de Alagoas.

A degradação do meio ambiente no Semiárido nordestino foi avaliada em uma pesquisa da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj). No estudo, foram analisadas imagens de satélite feitas em três sub-regiões, chamadas de “áreas-piloto”: o Oeste baiano, a Região Geográfica Imediata de Petrolina (que abrange outros cinco municípios de Pernambuco) e o Semiárido alagoano.

O desaparecimento de açudes impacta diretamente a vida desenvolvida ao redor do local. Por mais que outros açudes apareçam, como mostrou a pesquisa, a mudança para moradores da região é drástica. “Surgiram outros açudes, mas isso chama atenção porque é uma região de alta vulnerabilidade social, e provavelmente este é um cenário que se repete nos outros estados nordestinos”, informou o professor e coordenador do projeto, Neison Freire.

Em relação às mudanças climáticas, o estudo revela tendência de intensificação da estiagem e prolongamento dos ciclos de seca no bioma da Caatinga para o futuro. Essas transformações no meio ambiente também impactam no Litoral, onde as projeções indicam a ocorrência de tempestades e eventos catastróficos mais severos. 

CURTA NOSSA FANPAGE E PERFIL NO INSTAGRAM

https://www.instagram.com/afolhadascidades/

https://www.facebook.com/afolhadascidades/

quinta-feira, 4 de novembro de 2021

Brisanet paga ágio de 13.741,71%, e país ganha nova operadora voltada apenas para o Nordeste

                         O maior ágio do leilão 5G até agora ocorreu em um bloco regional na faixa 3,5 GHz. Essa faixa é a considerada a mais importante do leilão e teve as principais operadoras como vitoriosas dos blocos nacionais. No bloco dedicado a atender a região Nordeste, porém, quem ganhou foi a Brisanet, que pagará R$ 1,2 bilhão. O ágio é gigantesco: 1.3741,71% acima do preço mínimo.

Nos blocos regionais da faixa 3,5 GHz, as empresas devem oferecer 5G em municípios com menos de 30 mil habitantes e infraestrutura de fibra óptica em municípios.

A Brisanet diz ser a maior empresa entre os provedores independentes de serviços de internet no Brasil na tecnologia de fibra óptica. A empresa é sediada em Pereiro (CE) e explora o serviço em regiões tipicamente menos exploradas pelas grandes operadoras de telecom, no o interior da região do Nordeste do país.

Com isso, o país terá uma nova operadora de rede móvel voltada apenas para o Nordeste. "Temos uma nova prestadora de serviço móvel pessoal", disse o presidente do leilão.

No lote de 80 MHz nessa faixa, dedicado para prestação de serviços apenas para a região Norte, não houve interessados.

A Sercomtel aceitou pagar R$ 82 milhões — ágio de 719% — para o bloco que vai oferecer internet na região Norte e em grande parte do estado de São Paulo, que passarão a ter uma nova operadora de telefonia.

A empresa sediada em Londrina (PR) opera telefonia fixa e celular, GSM e 3G, além de longa distância pelo código e banda larga. Neste ano, a Anatel autorizou a Sercomtel a operar em todo o país.  

CURTA NOSSA FANPAGE E PERFIL NO INSTAGRAM

https://www.instagram.com/afolhadascidades/

https://www.facebook.com/afolhadascidades/

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

Nordeste lança auxílio a crianças e adolescentes órfãos da Covid.

                     O Consórcio Nordeste lançou, nessa quarta-feira (25), em Natal, o programa Nordeste Acolhe, que tem como objetivo auxiliar financeiramente as crianças e adolescentes órfãos da pandemia de Covid-19.

O Nordeste Acolhe contemplará crianças e adolescentes com comprovante de residência fixa que tenham perdido seus genitores há pelo menos um ano completo, cuja família não possua renda maior do que três salários mínimos e que estejam sob cuidado de família substituta ou em acolhimento institucional, como orfanatos.

Cada estado da região será responsável por instituir seu programa local. Projeto semelhante foi apresentado pelo Governo de Pernambuco, na semana passada. 

O Estado tem cerca de 4.411 órfãos da Covid-19, segundo levantamento da Câmara Temática de Assistência Social do Consórcio Nordeste a partir de dados de estudo da revista Lancet. Em toda a região, há cerca de 26 mil jovens nessa condição - no País, cerca de 130 mil. 

Batizado de Pernambuco Protege, o projeto prevê pagar mensalmente meio salário mínimo a quem perdeu os pais em decorrência do coronavírus até que complete 18 anos - ou 24, caso ingresse em uma faculdade.

O governador do Estado, Paulo Câmara, informou, nessa quarta-feira, que enviou à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) o projeto de lei que institui o Pernambuco Protege.

"O nosso projeto faz parte do programa Nordeste Acolhe, instituído pelo Consórcio Nordeste. A pandemia impactou a vida de muitas pessoas e queremos garantir a esses órfãos assistência e proteção social", publicou o governador nas redes sociais. 

A vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, representou o Estado no lançamento em Natal. Segundo ela, a ação vai contribuir com a garantia de proteção social para crianças e adolescentes que ficaram órfãos por causa da Covid-19.

"Em Pernambuco, já iniciamos o diálogo para garantir essa ação com o Benefício Continuado Pernambuco Protege, que será instituído através de projeto de lei. Esse é mais um compromisso social direcionado para aqueles que mais precisam da ação do Estado, num momento difícil como o que vivemos", disse.

Para Pernambuco, o benefício não valerá para quem já é acobertado por algum programa de seguridade social, como pensões ou o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Não é o caso do Bolsa Família, que não faz parte do sistema de previdência.

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias, participou do ato em Natal e destacou que o momento demanda sensibilidade. 

"Estamos falando de crianças que, em razão dos pais terem sido vítimas da Covid-19, precisam dessa alternativa. Para alguns, certamente, esse auxílio é uma questão de vida ou morte", afirmou Wellington Dias.

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, destacou que a iniciativa não é caridade, mas dever dos estados.

O Nordeste Acolhe estabelece diretrizes para as ações dos estados consorciados de proteção social às crianças e adolescentes em situação de orfandade, seja bilateral ou de famílias monoparentais, em situação de vulnerabilidade e risco pessoal e social, com ações sobretudo nas áreas da saúde, educação e trabalho, com respeito às especificidades dos estados.

Compreende-se como orfandade bilateral a condição social na qual se encontra a criança ou adolescente em que ambos os pais, biológicos ou por adoção, morreram durante a pandemia, sendo pelo menos um deles, em razão da Covid-19.

Já a monoparental é a que a criança ou adolescente integra família formada por somente um dos pais, biológico ou por adoção, e este faleceu por causa do coronavírus. 

CURTA NOSSA FANPAGE E PERFIL NO INSTAGRAM

https://www.instagram.com/afolhadascidades/

https://www.facebook.com/afolhadascidades

terça-feira, 3 de agosto de 2021

Pandemia impactou renda de 59% dos moradores do Nordeste

                           A Covid-19 impactou diretamente a renda de 59% das pessoas do Nordeste, do Norte do Espírito Santo e de Minas Gerais, de acordo com um levantamento divulgado pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). O estudo foi encomendado para analisar os impactos da pandemia na área de atuação da autarquia.


"Há mais de uma década a Sudene não participava de ações de planejamento da região como um todo. Esse recorte é importante para sabermos de que forma essa parcela da população está sendo impactada. E vimos que principalmente os jovens adultos e os que já viviam com muito pouco foram os mais afetados", explicou o superintendente da Sudene, Evaldo Cruz Neto.

Ao todo, foram ouvidas cerca de 3,2 mil pessoas, entre os meses de janeiro e abril de 2021. Os entrevistados são de quatro grupos: entes governamentais e associações municipalistas, instituições de categorias profissionais, setor produtivo (produtores, empreendedores, formais e informais, e empresários) e sociedade.

Considerando os resultados por estado, os moradores do Piauí (79%), Ceará (65%) e do Norte do Espírito Santo (64%) foram os que mais indicaram ter perdido renda por conta da pandemia.

Na pesquisa com a população, foram analisados fatores como renda, emprego, acesso a programas sociais, hábitos de consumo, saúde e educação. Também foram abordadas questões como políticas governamentais e expectativas de retomada da economia.

De acordo com o levantamento, jovens adultos com idades entre 31 e 40 anos foram os que mais perderam renda. De todos os entrevistados nessa faixa etária, 67% foram afetados. Entre as pessoas que estudaram até o ensino médio, 60% delas foram impactados. Além disso, 60% das pessoas que recebem até um salário mínimo perderam renda.

A pandemia modificou a forma de trabalhar devido às restrições sanitárias para conter a contaminação. Por causa disso, 73% das pessoas entrevistadas afirmaram que tiveram que aprender alguma nova habilidade para continuar trabalhando. 

CURTA NOSSA FANPAGE E PERFIL NO INSTAGRAM

https://www.instagram.com/afolhadascidades/

https://www.facebook.com/afolhadascidades

terça-feira, 22 de junho de 2021

Pernambuco sofrerá perdas econômicas durante o período junino

                        Devido à pandemia da Covid-19, as festividades juninas não serão realizadas mais uma vez em Pernambuco. Com isso, o estado sofrerá mais um ano com forte prejuízo econômico por conta do cancelamento. Porém, para reduzir os impactos negativos, as empresas podem realizar algumas ações estratégicas e criar um ambiente junino no mercado, mesmo que o São João não seja realizado.

“Esse é um cenário que preocupa, especificamente, com relação às festas juninas, porque a gente não vai ter aquela exacerbação popular, onde celebramos as nossas tradições, hábitos, costumes e consequentemente isso tem um impacto na produção e sobretudo na distribuição e no consumo. Então, é uma perda estimada, se pegarmos os dados de 2019, em torno de R$450 milhões que deixaram de circular na economia durante o período”, destaca o economista Horácio Forte, presidente da H. Forte Soluções Educacionais, associada à Fundação Dom Cabral.

“As organizações precisam ter criatividade para procurar criar produtos e serviços sazonais, desenvolver estratégias de promoções, fazendo alguns combos, usando a criatividade, fazendo algo diferente para poder minimizar o impacto disso no caixa das empresas. E sempre exaltando o que temos de bom, que são os hábitos, os costumes, as tradições, para que esse elo não se perca”, ressalta o economista.  

De acordo com dados da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), o impedimento da realização de festas também prejudicou a geração de empregos durante o período junino em municípios pernambucanos. Antes da pandemia, cerca de 12 mil postos de trabalho diretos e indiretos eram criados em Caruaru, a maioria em virtude das comemorações do ‘Maior e Melhor São João do Mundo”, como é chamado o evento junino na cidade.

“Precisamos ter uma vacinação em massa, garantindo algo em torno de 80% ou 90% da população brasileira vacinada, independentemente de faixa etária. A partir do momento que a população estiver mais segura em relação a isso, a gente vai se sentir estimulado a fazer uma das coisas que o Nordestino mais gosta, que é estar junto com a família, com os amigos e celebrar as conquistas”, complementa Horácio.  Da Folhape

terça-feira, 15 de junho de 2021

Vacinas Sputnik V serão enviadas ao Nordeste em julho

                              As vacinas Sputnik V contra a Covid-19 deverão chegar ao Nordeste do Brasil no mês de julho, de acordo com o governador do Ceará, Camilo Santana. Nesta terça-feira (15), os governadores do Nordeste participaram de uma reunião on-line com o Fundo Soberano Russo, responsável pela negociação das vacinas.

"O Fundo confirmou que enviará no início de julho as primeiras doses da vacina, e que entregará até o fim deste mês o cronograma de distribuição das doses", disse Camilo através das redes sociais.

Os governadores firmaram acordo para compra de 30 milhões de doses da vacina russa, mas os estados não poderão importar essa quantidade de vacinas, pois o imunizante foi aprovado no país com restrições. Com isso, cada estado vai receber o suficiente para a imunização em duas doses de 1% da população. Pernambuco irá receber cerca de 192 mil doses, seguido da Bahia com 300 mil doses; Maranhão com 141 mil; Sergipe com 46 mil; Ceará com 183 mil e Piauí com 66 mil doses.

O imunizante não poderá ser aplicado em gestantes, lactantes, menores de 18 anos, mulheres em idade fértil que desejem engravidar nos próximos 12 meses, além de pessoas com enfermidades graves ou não controladas e antecendentes a anafilaxia.

quarta-feira, 5 de maio de 2021

Brisanet supera TIM Live e se torna 5ª maior operadora de internet

               A Anatel divulgou os dados de março de 2021, e a Brisanet alcançou uma marca importante por ter superado a TIM na quantidade de clientes de banda larga. A prestadora de pequeno porte atua em estados do Nordeste e responde por 1,9% de todo o mercado de internet fixa do Brasil.

A Brisanet atua no segmento de internet desde os anos 2000 com tecnologia via rádio, mas só em 2012 que cobriu sua primeira cidade com fibra óptica. Com presença em mais de 200 cidades nos estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, a companhia conseguiu absorver a demanda de internet mais rápida em locais onde a principal operadora fixa (Oi Velox) atuava apenas com cabos metálicos (tecnologia xDSL).

Quase todos os 674,8 mil contratos da Brisanet são entregues através da fibra óptica até a casa do cliente (FTTH), e apenas 0,1% dos assinantes ainda recebem sinal de internet via rádio. Além de banda larga, a companhia nordestina também oferece TV por assinatura via IPTV, telefone fixo com tecnologia VoIP e telefonia móvel – a Brisanet também é uma operadora móvel virtual e utiliza a rede da Vivo.

Selecionando apenas os estados onde atua, a Brisanet possui liderança no segmento de banda larga e tem 21,9% de todos os clientes de banda larga. Há uma uma confortável margem para as outras principais empresas (Claro e Oi).

O sucesso da Brisanet é principalmente explicado pela ampla cobertura e planos com bom custo-benefício, apesar do baixo upload. Um dos principais desafios da Brisanet é continuar crescendo, uma vez que há alta competição com outras operadoras pequenas e grandes.

Enquanto a Brisanet tem postura agressiva nas cidade entrantes, a TIM opta por um caminho mais discreto e tem crescimento conservador. A operadora tem presença no mercado fixo residencial em 34 cidades, mas não possui liderança em nenhum município. A tele adicionou 66,3 mil contratos entre março de 2020 a março de 2021, enquanto a Brisanet conquistou cerca de 271 mil novos clientes no mesmo período.

A TIM é uma operadora grande, mas tem pouca presença nos serviços fixos residenciais. Dos seus 668,2 mil acessos de banda larga, 51,5% utilizam fibra óptica e o restante se encontra nos cabos metálicos, com tecnologia xDSL.

quinta-feira, 29 de abril de 2021

Ministro Rogério Marinho vai à PB discutir operacionalização do Projeto São Francisco

              O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e os governos dos estados atendidos pelo Projeto de Integração do Rio São Francisco assinam, nesta quinta-feira (29), um pré-acordo para definir critérios contratuais para início da operação comercial dos serviços de operação e manutenção do sistema, negociados por intermédio da Câmara de Mediação e de Conciliação da Administração Pública Federal.

A solenidade ocorre às 18h, com a participação presencial do ministro Rogério Marinho e do governador da Paraíba, João Azevêdo, e, por videoconferência, do advogado geral da União, André Mendonça, dos governadores do Ceará, Camilo Santana, e do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, e da vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos.

Entre as diretrizes acordadas, está o pagamento escalonado pelos estados, começando por 5% do valor total e chegando a 100% no quinto ano – com o restante dos custos sendo arcados pela União nesse período. 

O início do pagamento está previsto para outubro deste ano para Paraíba e Pernambuco, que já têm acesso às águas por meio do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco desde 2017. Para o Ceará e Rio Grande do Norte, há previsão de período de testes antes do início do pagamento.

Antes disso, às 16h, 24 equipamentos pesados serão entregues a municípios da Paraíba. São seis retroescavadeiras, oito motoniveladoras e 10 pás-carregadeiras. Os produtos foram adquiridos por meio do programa Máquinas do Desenvolvimento, do MDR, e somam R$ 11,6 milhões em investimentos.

Esta é a primeira vez que os maquinários adquiridos pelo MDR foram reunidos em uma única licitação – o que gerou maior economia para os cofres públicos. Antes, os convênios eram firmados com cada município, gerando processos de compra pequenos e individualizados. O programa Máquinas do Desenvolvimento tem o objetivo de apoiar os municípios de baixa e média renda por meio de aquisição de equipamentos básicos de infraestrutura e para os setores produtivos.

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Mortalidade por Covid no Nordeste é 37% menor que a média nacional

                             Vice-presidente para a região Nordeste no Conselho Nacional de Secretários de Saúde, o titular da pasta em Pernambuco, André Longo, informou que a taxa de mortalidade por Covid-19 no território nordestino é 37% menor que a média nacional atualmente. Ele também destacou que Pernambuco teve a menor mortalidade do país nos últimos 45 dias e a segunda menor em 2021, de acordo com dados da Organização Panamericana de Saúde.

Durante coletiva de imprensa transmitida pela internet nesta quinta-feira, o gestor classificou o quadro nacional como uma "catástrofe", mas ponderou que os números do Nordeste estão evitando uma situação geral ainda pior.

Segundo Longo, a região contabiliza 49 óbitos por Covid-19 a cada 100 mil habitantes, contra 78 na média nacional, 81 no Sudeste, 91 no Norte, 96 no Centro-Oeste e 107 no Sul. "A gente tem que compreender o esforço que os estados do Nordeste têm feito na adoção de medidas restritivas. Os governadores seguiram a ciência", destacou.

Sobre a situação de Pernambuco, Longo lembrou que o estado ampliou em 50% a capacidade de receber pacientes em UTI em 40 dias, o que vem possibilitando a prestação de uma melhor assistência aos pacientes. "A gente viu alguns estados terem mais de mil pessoas em filas por UTI, e Pernambuco nunca teve mais de 200 pessoas esperando", citou.

O secretário informou que a evolução do casos e solicitações por leitos de UTI em Pernambuco indicam que o estado interrompeu a aceleração da doença e chegou a um "platô" (estabilidade), com números ainda preocupantes. Os registros de síndrome respiratória aguda grave se reduziram 3% na última semana e 4,5% nos últimos 15 dias.

Já as solicitações por UTI subiram 5% na última semana e caíram 6% em 15 dias. O estado tem 2.995 pacientes lutando contra a doença em leitos de terapia intensiva, somando as unidades públicas e privadas.

sábado, 13 de março de 2021

Nordeste fecha compra de 37 milhões de doses de vacina Sputnik

                        Os nove estados do Nordeste fecharam a compra de cerca de 37 milhões de doses da vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (12) pelo governador da Bahia, Rui Costa, em vídeo postado nas redes sociais. Segundo o governador, a Bahia deve receber quase 10 milhões de doses do imunizante. Já o governo de Pernambuco disse que só vai se pronunciar sobre o assunto neste sábado (13). 

"Conseguimos finalizar a compra de 37 milhões de doses, para os estados do Nordeste, da vacina Sputnik. Com isso, a Bahia ficará com quase 10 milhões de doses, para imunizar 5 milhões de baianos e baianas", afirmou.

A Sputnik V ainda não tem autorização de uso emergencial concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O governo federal também negocia a compra de mais 10 milhões de doses do imunizante russo.

Na capital baiana, o prefeito Bruno Reis também anunciou nesta sexta-feira a prorrogação das medidas de restrição de circulação de pessoas na cidade, para conter a disseminação da covid-19. As medidas, que ficarão em vigor pelo menos até o dia 22 deste mês, incluem a proibição de atividades não essenciais e o fechamento de praias, parques e clubes, além do toque de recolher, que vigora diariamente entre as 20h e as 5h.

Segundo o prefeito, as medidas já estão surtindo efeito, mas a pressão no sistema público de saúde continua muito forte. Bruno Reis disse que, no setor privado, há 55 pacientes aguardando leito de unidade de terapia intensiva (UTI). Nos hospitais da rede pública, o número de pacientes na fila é de 76. 

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Ceará também decreta toque de recolher por aumento de casos da Covid-19

                     A exemplo da Bahia, o estado do Ceará também decretou toque de recolher com o objetivo de frear o novo coronavírus. O anúncio foi feito pelo goernador Camilo Santana (PT) nesta quarta-feira (17). O toque de recolher vai funcionar das 22h até as 5h do seguinte. A medida começa a vigorar nesta quinta-feira (18) e deve durar dez dias. Outra medida é que fechar espaços públicos às 17h. 

Também durante dez dias, também ficarão suspensas aulas presenciais em escolas e universidades. A exceção é para as escolas públicas e privadas, que terão funcionamento presencial suspenso a partir de sexta-feira (19).

O novo decreto mantém comércio fechando às 20h na semana e às 17h no fim de semana.

As novas medidas foram anunciadas depois de registrado aumento de internamentos na rede hospitalar, em UTIs, enfermarias e UPAs.

Somente nas UTIs, o número pacientes internados quase triplicou em um mês: eram 226 em 18 de janeiro e, esta quarta (17), são 652 em todo o Estado. Em Fortaleza, capital do Estado, cinco hospitais de Fortaleza estão com 100% dos leitos de UTI ocupados por pacientes com Covid-19. 

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Governador da Bahia decreta toque de recolher entre 22h e 5h

                       Com o avanço do número de casos da Covid-19 nas últimas semanas, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), decretou toque de recolher entre as 22h e 5h, na maior parte do território baiano, a partir desta sexta-feira (19).

A circulação de pessoas nas ruas e funcionamento de serviços não essenciais serão proibidos neste horário em toda a Bahia, exceto nas regiões oeste, de Irecê e Jacobina, que apresentam os três menores índices de ocupação de leitos para Covid-19 o estado.

O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa na tarde desta terça-feira (16), após uma reunião com prefeitos e técnicos da secretaria de Saúde. O decreto valerá, inicialmente, por sete dias.

"É uma medida que precisamos tomar para conter as taxas de contágio e o número de casos ativos que hoje ultrapassam 15 mil. É uma forma de conter o avanço desse número alarmante que, se continuar crescendo, irá levar ao total colapso do sistema de saúde", disse o governador.

Caso haja descumprimento do toque de recolher, a polícia vai autuar pessoas e estabelecimentos comerciais por crime contra a saúde e ordem pública.

As pessoas que descumprirem o decreto serão conduzidas à delegacia, onde será registrado o procedimento e encaminhado ao Ministério Público para abertura de processo criminal.

Também será solicitado que as prefeituras cassem o alvará de funcionamento dos estabelecimentos que desrespeitem o decreto.

A Bahia registrou nesta terça-feira (16) uma ocupação de 74% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes com Covid-19. O retorno das aulas presenciais na Bahia, que havia sido autorizado pela Justiça, foi derrubado após nova decisão judicial.

O governador Rui Costa afirmou que, para a volta às aulas, é preciso reduzir o número de casos ativos da Covid-19, o número de mortes pela doença e as taxas de ocupação de leitos.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

Tribunal Regional Eleitoral mantém cassação de prefeito e vice de Viçosa do Ceará

                     O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) manteve, por unanimidade nesta segunda-feira (8), a cassação do diploma do prefeito e do vice-prefeito de Viçosa do Ceará, José Firmino de Arruda (MDB) e Marcelo Ferreira Moreira (MDB), respectivamente.

Na decisão desta segunda, o relator do recurso eleitoral, desembargador Inácio de Alencar Cortez Neto, votou pela reforma da sentença de 1º grau, alterando a capitulação de captação ilícita de sufrágio para conduta vedada, reconhecendo a configuração de abuso de poder político perpetrado.

O pleito considera que a perfuração de poços no período pré-eleitoral pelo prefeito da cidade, José Firmino, que conseguiu a reeleição, não configura compra de votos, mas sim conduta vedada e abuso de poder político.

Foram mantidas a cassação dos registros/diploma do prefeito e do vice-prefeito, a aplicação da multa de R$ 27 mil e a declaração de inelegibilidade pelo prazo de oito anos do prefeito José Firmino de Arruda.

A defesa do prefeito alega suspeição do juiz da 35ª zona eleitoral, Moisés Brisamar Freire, primeiro a condenar o gestor. Na ocasião, eles justificaram que o magistrado demorou cerca de 8 dias para fazer cumprir a decisão do STF.

Acidente em barragem no interior do Ceará deixa três mortos

                       Um acidente na barragem do Reservatório de Atalho, no Ceará, deixou três operários mortos no fim da tarde desta segunda-feira (8), no município de Brejo Santo.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) em nota, o rompimento de uma tubulação ocorreu quando eram realizados testes operacionais da tomada d’água no sistema da barragem. No momento do acidente havia 20 trabalhadores no local.

Conforme o MDR, as informações preliminares indicam que a estrutura da barragem não foi afetada e que não há vazamentos. A população que vive nas proximidades da estrutura está segura e não corre riscos. Uma perícia vai ser realizada para averiguar as causas e responsabilidades pelo acidente. O Ministério informou que todo apoio será dado às famílias das vítimas.

Nesta terça-feira (9), o secretário Nacional de Segurança Hídrica, Sérgio Costa, vai visitar o local para, em conjunto com o Consórcio Operador e equipe técnica do ministério, avaliar a situação e tomar as medidas necessárias. O governador Camilo Santana lamentou a morte dos três operários no acidente e afirmou que enviou equipes para garantir a segurança dos moradores do entorno da barragem.

“Desde o momento do acidente o Governo do Estado disponibilizou helicóptero do Ciopaer e equipes dos Bombeiros e Defesa Civil para o socorro e garantir a segurança das famílias que moram no entorno. As equipes técnicas da Secretaria dos Recursos Hídricos darão todo apoio necessário ao Ministério do Desenvolvimento Regional na apuração das causas do acidente. Meus sentimentos aos familiares e amigos das vítimas”, escreveu Camilo nas redes sociais. Do G1

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

Deputado paraibano João Henrique morre por complicações da Covid-19

                     O deputado estadual paraibano João Henrique (PSDB) morreu, hoje, aos 77 anos, vítima da Covid-19. O parlamentar estava internado desde o dia 7 de dezembro, em hospital particular de São Paulo.

A informação da morte de João Henrique foi confirmada pelo filho Michel Henrique. Segundo ele, a família estava toda em São Paulo acompanhando a internação do pai. “Estivemos com ele até o último suspiro, ele como sempre, foi um guerreiro”, disse Michel Henrique.

De acordo com a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), a situação de João Henrique se agravou devido a diabetes. A ALPB declarou luto oficial de sete dias e informou que o velório de João Henrique vai ocorrer na sede legislativa, mas ainda não há previsão de quando o corpo do parlamentar vai chegar na Paraíba.

João Henrique deixa a esposa Edna Henrique, deputada federal (PSDB), filhos e netos. João, Edna e a filha Micheila testaram positivo para Covid-19 juntos, em novembro de 2020.

Micheila ficou em segundo lugar nas Eleições 2020 para a prefeitura de Monteiro, com 42,07% dos votos válidos. Os pais da candidata participaram da campanha e anunciaram que estava com Covid-19 dias depois do fim das eleições, alertando aos que tiveram contato direto com eles.

Oficial reformado da Polícia Militar, João Henrique é natural do município de Monteiro, no Cariri da Paraíba. Formado em Direito, o deputado já atuou como juiz eleitoral no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) e delegado de homicídios de João Pessoa. O deputado estava no seu quarto mandato na Assembleia Legislativa da Paraíba desde 2018.

Em nota, a Prefeitura de Monteiro lamentou a partida do deputado João Henrique. “Neste momento de consternação, a Prefeitura de Monteiro, assim como a população se solidariza aos amigos, equipe de trabalho e familiares enlutados do deputado João Henrique. Pedimos a Deus que os conforte”, disse a prefeita Anna Lorena.

Nas redes sociais, Edna Henrique lamentou a morte do companheiro: "A Paraíba se despede do deputado, mas eu me despeço do meu amor, do homem com quem eu dividi a minha vida, meus filhos se despedem do pai, meus netos do avô", declarou. O governador João Azevêdo (Cidadania) e o prefeito Cícero Lucena (Progressistas) também lamentaram a morte do deputado.

terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Saúde adia encontro com governadores sobre data de vacinação

                     A reunião entre governadores e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, ficou para a próxima semana. Os chefes dos governos estaduais cobram uma data para o início da vacinação contra o coronavírus, de modo que a operação ocorra simultaneamente em todas as unidades da Federação. Representantes do Ministério da Saúde devem se reunir com os chefes de Executivo estaduais na próxima terça-feira (19). A primeira fase da vacinação será voltada para os grupos de risco e poderá dar cobertura a 42 milhões de brasileiros.

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), afirmou que o encontro, marcado inicialmente para esta terça-feira (12), seria infrutífero. “Sem a possibilidade de ter uma data definida amanhã (terça-feira) para início da vacinação, e também em razão dessa grave crise em Manaus, onde o ministro e sua equipe estaria acompanhando, o Ministério da Saúde, em contato comigo agora há pouco, pediu o adiamento dessa agenda que estava prevista para esta terça-feira para a próxima, dia 19”, afirmou o petista.

“Eu disse claramente que, da parte dos governadores, também compreendíamos que não fazia sentido realizar uma agenda para remarcar outra. Era importante mesmo que pudéssemos adiar, dando condições de uma data, uma data que fazemos agenda e temos aquilo que é o mais esperado, data da vacinação. Dependemos dela para todo o cronograma do plano estratégico nacional de imunização”, completou.

Nesta segunda-feira (11), em visita a Manaus, o ministro afirmou que a vacinação "vai começar no dia D, na hora H, no Brasil". "Todos os estados receberão simultaneamente as vacinas, no mesmo dia. A vacina vai começar no dia D, na hora H, no Brasil. No primeiro dia que a autorização for feita, a partir do terceiro ou quarto dia estará nos estados e municípios para iniciar a vacinação. A prioridade já está dada, é o Brasil todo. Vamos fazer como exemplo para o mundo. Os grupos prioritários já estão distribuídos”, afirmou.