quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Arcoverde: Zirleide denuncia acúmulo de lixo hospitalar no antigo DNOCS e vereadores derrubam pedido de informação


               Sob o comando do líder do governo, vereador Everaldo Lira (MDB), os vereadores que formam a bancada do governo Madalena Britto (PSB) rejeitaram um pedido de informação feito pela vereadora da oposição Zirleide Monteiro (PTB), sobre a destinação do lixo hospitalar recolhido nas unidades básicas de saúde do município. A atitude foi recebida com estranheza por parte da vereadora trabalhista.

“Não sei qual é o segredo que tem e porque tanto mistério da prefeita para revelar qual a empresa que está recolhendo o lixo hospitalar nas unidades de saúde do município? Apenas pedíamos que informasse qual a empresa, desde quando atual e o valor do contrato. Será que o povo de Arcoverde é proibido de saber como a prefeita gasta o dinheiro do povo? Ou estão querendo esconder algo maior?”, questionou Zirleide.

Votaram contra o pedido de informação os vereadores Everaldo Lira (MDB), Wevertton Siqueira – Siqueirinha (PSB), Geraldo Vaz (PSD), Luiza Margarida (MDB), João Taxista (sem partido) e Cleriane Medeiros (sem partido). Favoráveis votaram Zirleide Monteiro (PTB), Cybele Roa (PR) e  Heriberto do Sacolão (Pode).

Segundo a vereadora, na semana passada ela recebeu uma denúncia de que galpões do antigo DNOCS, onde hoje está instalada a Secretaria de Saúde do município, comandada pela filha da prefeita (Andréia Britto), estavam sendo acumulado lixo hospitalar que coloca em risco a saúde pública.

“Já levamos o assunto ao conhecimento do Ministério Público e pedimos que se verificasse o fato. A decisão do governo de mandar rejeitar um pedido de informação nosso neste sentido, nos dá quase a certeza de quê a denúncia procede e de que o lixo hospitalar das unidades de saúde do município não estariam sendo coletados corretamente”, afirmou a vereadora Zirleide Monteiro.

A parlamentar trabalhista disse que vai protocolar na secretaria de saúde e na prefeitura um pedido de informação com base na Lei de Acesso a Informação e caso a prefeita não cumpra a lei e responda aos questionamentos, vai acioná-la junto ao Ministério Público.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search