domingo, 30 de junho de 2019

Recife: Após vazamentos, adesão em ato pró-governo é menor

          A Avenida Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, mais uma vez foi palco neste domingo (30) para um ato em prol do governodo presidente Jair Bolsonaro (PSL) e de pautas defendidas por seus aliados no Planalto e no Congresso. Entretanto, desta vez, a adesão dos pernambucanos na rua foi consideravelmente menor.

          Apesar de ainda reunir milhões de manifestantes na avenida - de acordo com a organização, 8 mil pessoas marcaram presença -, visivelmente se via bem menos gente se comparado ao último protesto, realizado no dia 26 de maio. As pautas de ambos os atos eram parecidas, a diferença é que o apoio ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foi mais latente neste domingo.

O nome de Moro, inclusive, foi aclamado a todo o momento durante a passeata. Além dele, se falava na importância do projeto de reforma da Previdência, do pacote anticrime e da atividade de Bolsonaro à frente da Presidência. Já nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi utilizado como motivo de piada e critica ao longo do ato.

Os manifestantes faziam inúmeras referências ao petista com alusões ao álcool. “Luiz Inácio Cachaceiro da Silva”, denominavam o pernambucano. Uma performance de um homem enjaulado, com roupa de presidiário, máscara de Lula e uma garrafa de cachaça na mão foi um dos principais espetáculos levados pela organização.

O site The Intercept, responsável pelos vazamentos de troca de mensagens do então juiz federal Sergio Moro e procuradores da operação Lava Jato, foi execrado pelos manifestantes. Alfinetaram o trabalho da imprensa, justificaram parcialidade do site e questionaram a veracidade do material divulgado.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search