sábado, 6 de abril de 2019

MPPE investiga servidor da Emlurb que recebe salário sem ir ao trabalho


 Promotora de justiça Áurea Rosane Vieira pediu à autarquia as folhas de frequência do empregado nos anos de 2017 e 2018.
Um inquérito civil foi instaurado nesta sexta-feira (5) pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para investigar um suposto servidor fantasma na Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), vinculada à Prefeitura do Recife. De acordo com o MPPE, um funcionário, que seria filho de um ex-deputado de Pernambuco, estaria recebendo salário sem comparecer ao local de trabalho.

A denúncia chegou por meio da Ouvidoria do Ministério Público. A decisão de apurar o caso foi da promotora de justiça Áurea Rosane Vieira, em portaria publicada no Diário Oficial. Ela pediu que a Emlurb forneça, no prazo de 15 dias, as folhas de frequência do empregado nos anos de 2017 e 2018, além da documentação que comprove as atividades desempenhadas por ele durante este período.

O nome do servidor aparece em portarias da Prefeitura do Recife desde 2007. Embora seja da Emlurb, o funcionário já foi lotado, por meio de cessão, na Secretaria de Saneamento do Recife, em 2010 e 2013. De acordo com o Portal da Transparência, em novembro de 2018, o salário dele foi de R$ 3,5 mil.

Procurada, a Emlurb informou que o funcionário é celetista (regime comum a empresas públicas) da Emlurb desde 1988. Ele possui nível superior e exerce a função de técnico em administração. A entidade destacou ainda que está prestando ao MPPE os esclarecimentos requeridos.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search