segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Arcoverde: Zirleide questiona excesso de “assessores” no Gabinete de Madalena e na Cultura

             Em pronunciamento na primeira sessão legislativa de 2019, a vereadora da oposição, Zirleide Monteiro (PTB), disse na noite desta segunda-feira (04), que o grande problema do governo da prefeita Madalena Britto (PSB), é falta de gestão aliado a gastos excessivos com assessores comissionados. Ela citou como exemplo o próprio gabinete da prefeita e a Secretaria de Cultura.

Segundo a parlamentar trabalhista, a Cultura tem hoje, 19 cargos comissionados lotados na pasta que funciona em uma casa na Rua Helena Rodrigues Porto, ao lado da antiga Unimed PE Central. Além da Secretária (Teresa Padilha), outros 18 nomes compõem a pasta em um espaço que não cabe a metade deles, ressaltou a vereadora.

Na lista estão 03 “Chefes de Setor de Produção Visual”, símbolo CC4. Se só existe um setor pra que três chefes, questiona Zirleide. Em falar que ainda tem um Diretor de Produção. A Secretária tem ainda três assessores de gabinete (?) que não se sabe em que sala trabalham. Outra curiosidade é que existe ainda na secretaria um “Setor de Criação de Arte” que, coincidentemente, também tem 03 chefes e 01 diretor.  Talvez seja a secretaria que mais chefes tem no município para uma só função.

Na fala, a vereadora Zirleide Monteiro também relatou que o Gabinete da Prefeita não fica atrás, principalmente para quem conhece o prédio da prefeitura e não consegue entender como tem lá, no Gabinete da Prefeita, 06 pessoas respondendo pela função de “Oficial de Gabinete” e outras 05 pessoas na função de “Assessor Especial”. Juntos, esses 11 nomes consomem mensalmente R$ 27.000,00 (vinte e sete mil reais) e por ano custam aos cofres públicos a quantia de R$ 324.000,00 (trezentos e vinte e quatro mil reais).

“Ou seja, temos no gabinete da prefeita simplesmente 11 assessores com ótimos salários, para atender o povo e quando o povo vai lá não acha um. Mas são os servidores que estão comendo o dinheiro da prefeitura, dizem por lá. Não! São esses excessos de cargos comissionados que não servem pra nada, a não ser comprar apoio político e sustentar famílias inteiras à despeito do desemprego que afeta nosso povo. Como uma casinha abriga 19 funcionários numa secretaria que até hoje não disse a que veio? Isso é exemplo de gestão? Não creio”, finalizou Zirleide Monteiro.

PUBLICIDADE

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search