terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Serra Talhada recebe esta semana o Festival Internacional de Artes Cênicas e Música


               A partir desta quinta-feira (10), a cidade de Serra Talhada, será palco do Festival Internacional de Artes Cênicas e Música de Pernambuco – Janeiro de Grandes Espetáculos – em sua 25ª edição. O evento traz para a Capital do Xaxado grandes nomes da dramaturgia nacional e regional, oportunizando ao público do sertão momentos marcantes nas artes cênicas.

A programação será aberta com o espetáculo “Nosso Lar” (Recife), no Quintal do Museu do Cangaço, baseado na obra homônima – NOSSO LAR – ditado pelo espírito de André Luiz, psicografado por Chico Xavier, lançada em 1944, que conta a trajetória do médico André Luiz no plano espiritual, que após uma doença fatal desperta em um ambiente sombrio.

A peça tem adaptação, iluminação e direção de Izaltino Caetano e produção da Rui Costa Comunicação. A narrativa trilha as vivências do médico André Luiz após a morte do corpo aprendendo sobre a alma e a existência, com base na Lei Universal de Causa e Efeito a qual todos os seres vivos, encarnados e desencarnados, estão submetidos, segundo o Kardecismo. No palco, cenas fortes como o Umbral, local onde espíritos, após a morte, ainda em profundo sofrimento e desorientação encontram-se em desespero ou cenas de profunda beleza, a exemplo do reencontro do protagonista com sua mãe, são metáforas necessárias para que o homem compreenda a importância da fraternidade humana no decorrer da existência no planeta Terra.

No elenco estão Emanuel David D’Lúcard, Francis de Souza, Feliciano Félix, Patrícia Breda, Beto Filho, Méri Lins, Wilson Aguiar, Erdras Aguiar e Jonas Nascimento.

A mostra segue na sexta-feira (11) com o espetáculo “Voar é com os pássaros” (Serra Talhada), de Júlio Carrara que aborda o porque da existência humana, tendo no elenco Carlos Silva e Hícaro Nogueira e a direção de Gilberto Gomes.
No sábado (12) ainda tem “Acerto Lírico” (Getúlio Cavalcante) com o melhor de sua obra lírica, com um passeio pela poesia cantada nos frevos de bloco de sua autoria.

O Festival se encerra no domingo (13) com “Navalha na Carne – Uma Homenagem a Tônia Carrero (São Paulo), texto de Plínio Marcos e Direção de Gustavo Wabner. Uma Homenagem a Tônia Carrero, com a atriz e neta Luisa Thiré no papel da prostituta Neusa Sueli. No elenco ainda Ranieri Gonzalez e Alex Nader.

Os espetáculos acontecem sempre às 20h e o Museu do Cangaço fica no Ponto de Cultura Cabras de Lampião, Vila Ferroviária, S/Nº – Centro de Serra Talhada.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search