quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Bolsonaro omite de discurso trecho que falava em reduzir desigualdade


        Em seu segundo discurso na cerimônia de posse de terça-feira (1º), no parlatório do Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro omitiu um trecho que fazia referência à redução da desigualdade social.

A versão original do texto, distribuída pela assessoria da equipe de transição do novo governo, afirmava que investimentos em educação poderiam atenuar as diferenças entre ricos e pobres no país.

"Pela primeira vez, o Brasil irá priorizar a educação básica, que é a que realmente transforma o presente e o futuro de nossos filhos e netos, diminuindo a desigualdade social", dizia o texto divulgado inicialmente.

Do alto do parlatório, Bolsonaro interrompeu a frase na metade. Falou sobre a educação e o futuro, mas não mencionou a desigualdade. "Pela primeira vez, o Brasil irá priorizar a educação básica, que é a que realmente transforma o presente e faz o futuro de nossos filhos", declarou o presidente.

Bolsonaro leu o discurso no parlatório em papel. À exceção desse trecho, o presidente desviou poucas vezes do script e reproduziu textualmente quase todo o restante.

Nos dois pronunciamentos de terça, Bolsonaro não fez menção à pobreza e ao papel do governo no combate a desigualdades sociais. Disse apenas que o brasileiro pode sonhar com melhores condições "para usufruir do fruto do seu trabalho pela meritocracia".

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search