sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Vereadores de Buíque debocham de população faltam e não votam contas de ex-prefeito

Foto Adauto Nilo
         Debochando da população e do eleitor de Buíque, os vereadores mais uma vez não votaram as prestações de contas do ex-prefeito Jonas Camelo (PSD), referente ao exercício de 2015, considerada irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado. Mas não foram todos. O motivo: falta de quorum na sessão de ontem (29). Ou seja, os vereadores pagos pelo povo para votar e trabalhar com um salário superior a 10 mil reais, simplesmente faltaram a sessão, pela segunda vez, para não votarem as contas rejeitadas do ex-prefeito. 

As contas de 2015 do ex-prefeito Jonas Camelos, apontou várias irregularidades e constatou ainda um déficit de execução orçamentaria  da ordem de 6.813.922,96 (Seis Milhões, Oitocentos e Treze Mil, Novecentos e Vinte e Dois Reais e Noventa e seis Centavos). Dos 15 vereadores que integram a casa legislativa, apenas nove (09) compareceram. 

Além da presidente da câmara  Corina Galindo, outros oitos vereadores, entre eles: Dodo, Daidsom Amorim, Felinho da Serrinha, Luís Cristiano, Dyego de Barão, Peba do Carneiro, André de Toinho e Élson Francisco  participaram da reunião. 

Por sua vez, os vereadores Dão Tavares, Euclides do Catimbau, Jordão Briano, Creusa Couto, Leonardo de Gilberto e Ernani Peixoto Neto  não compareceram a reunião. Vale lembrar que os nobres parlamentares realizam apenas uma reunião semanal para receberem no final do mês um salário de R$ 10.100,00 (dez mil e cem reais). 

Como o regimento interno da casa determina, a matéria continua na ordem do dia, não podendo nenhuma outra matéria ser votada até que os nobres parlamentares deem o exemplo, trabalharem, pelo menos uma vez por semana, e votem as prestações de contas do ex-prefeito. 

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search