sábado, 3 de novembro de 2018

Prodep aprova projetos para implantação de indústrias. Sertão do Moxotó fica de fora


        Pelo menos 16 municípios pernambucanos deverão ser beneficiados com cerca de R$ 400 milhões em projetos de incentivos para a implantação de indústrias em várias regiões do Estado. Os projetos foram aprovados através do Programa para o Desenvolvimento de Pernambuco (Prodepe). Nenhum dos projetos foram aprovados para o Sertão do Pajeú, aonde está inserido Arcoverde.

Dos quase R$ 400 milhões aprovados em indústrias para o estado, R$ 201,6 milhões foram destinados à RMR e R$ 195 milhões para o interior. Em empregos, esse montante projeta a geração de 1.063 postos de trabalho, dos quais 721 estarão sediados no interior e 342 na Região Metropolitana do Recife.

Ao todo, 16 municípios foram contemplados, sendo seis na RMR e dez no interior. São eles: Jaboatão dos Guararapes, Paulista, Recife, Cabo de Santo Agostinho, Escada, Caruaru, Serra Talhada, Vitória de Santo Antão, Bezerros, Serrita, Pesqueira, Jupi, Timbaúba, Igarassu, Limoeiro e Abreu e Lima. Garanhuns e Iati também aparecem na lista, mas a aprovação das unidades industriais para as cidades deve ficar para a próxima reunião, agendada para 21 de dezembro.

Das 12 Regiões de Desenvolvimento (RD) de Pernambuco, oito foram contempladas: RMR, Mata Sul, Mata Norte, Agreste Central, Agreste Meridional, Agreste Setentrional, Sertão Central e Sertão do Pajeú.

Para se ter ideia, esse movimento vai fazer Iati receber um investimento de R$ 5,1 milhões em uma unidade de produção de leite UHT integral e desnatado, leite em pó e soro em pó; Serrita vai ter uma fábrica de R$ 6,5 milhões para fabricar café torrado moído e em grãos; e a cidade de Jupi terá uma unidade de produção de tecidos de ráfia e sacos de PP e PE. Garanhuns também apareceu bem neste ano, recebendo aportes de R$ 75 milhões, entre outros.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search