quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Marília resiste e leva nome para encontro estadual nesta quinta (02)

             O anúncio da retirada por parte do PT Nacional da candidatura de Marília Arraes ao Governo de Pernambuco, esquentou o clima nas várias tendências petistas, particularmente entre os que defendem a candidatura própria com o nome da vereadora recifense, a grande maioria da base partidária, e os que querem a aliança com o PSB de Paulo Câmara, a grande minoria da cúpula do PT no estado comandada pelo senador Humberto Costa.

Membro do Diretório Municipal do PT em Arcoverde, Draiton Moraes, faz coro à decisão de Marília Arraes de não desistir da candidatura e anuncia voto em favor da candidatura própria nesta quinta-feira (02) durante o encontro com 300 delegados e delegadas de todo o Estado. Em comentário nas redes sociais, o dirigente petista de Arcoverde anuncia até a disposição de trabalhar contra a eleição de Humberto Costa caso se confirme a aliança com o PSB.

Confiante, Marília disse que vai até as últimas consequências: “Temos o apoio massivo da sociedade de Pernambuco. Essa candidatura vai ser discutida até as últimas consequências”, avisou Marília, ao lembrar que seu grupo político entrará com recurso requisitando sua candidatura, em entrevista coletiva realizada na sede da CUT/PE. 

Nesta quinta-feira (2), será realizada uma reunião de apoiadores de Marília, às 15h, além de manter um novo encontro, às 17h, num hotel no bairro do Pina. A deputada Teresa Leitão lembrou que o PT “não faz direto a convenção”. “Temos um processo que elegemos 300 delegados eleitos na base, a convenção do PT é meramente homologatória”, disse Teresa.

Marília Arraes insistiu que vai segurar sua posição até o próximo domingo – data-limite para realização das convenções. “Não trabalho com futorologia. É uma decisão transitória, o cenário político não é cristalizado. Muita coisa pode acontecer ate segunda de manhã”, avisou.

Já a Comissão Estadual do PT, através de nota, confirmou o apoio ao PSB pernambucano, assim como em “vários Estados Brasileiros”. “Esta resolução, como todas as demais, tem a mesma finalidade mencionada acima que é o fortalecimento da candidatura Lula e da luta pela sua libertação. Como é óbvio, também, essa posição foi construída com a orientação do próprio ex-presidente Lula, nossa liderança maior e a quem a Direção Nacional escuta várias vezes a cada semana”, explica.

A nota ainda avisou que a realização do encontro com 300 delegados e delegadas está mantido para esta quinta-feira (2). “Convocamos ao debate maduro e democrático e, ao final, à construção de convergências para, sob a liderança de Lula e da nossa Direção Nacional, superarmos as enormes dificuldades impostas ao Povo Brasileiro e ao País e, em especial, aquelas impostas ao ex-presidente Lula, que vem enfrentando, com muita força e admirável coragem, as maiores e as mais injustas dificuldades sofridas por qualquer petista ou brasileiro(a) e, com essa sua resistência, dando um exemplo estimulante e nos motivando a preservar a nossa unidade e a vencer as forças do atraso”, avisa.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search