sexta-feira, 27 de julho de 2018

Itaíba transforma a vida e a saúde de comunidade quilombola do Riacho Seco e Caboclo

Famílias de quilombolas passaram a ter dignidade e saúde 
        Um dos principais problemas sentido pela prefeita Regina Cunha (PTB) em suas caminhadas e visitas na disputa pela prefeitura de Itaíba foi a questão da saúde. E o problema era ainda maior nas comunidades mais afastadas, particularmente nas comunidades quilombolas. Passados um ano e meio de governo, o município viu a realidade da saúde mudar e mudar para melhor. Uma dessas comunidades foi a do Sítio Riacho Seco e Caboclo.

Localizado a cerca de 25 Km da cidade, a comunidade formada por descendentes de caboclos oriundos de outras regiões quilombolas, viu sua realidade mudar a partir de fevereiro de 2017, um mês após a prefeita Regina assumir o comando da Prefeitura em meio ao caos administrativo, falta de recursos e salários atrasados. No dia 1º de fevereiro a Secretaria de Saúde criava ali o Ponto de Apoio à Saúde.

Ligado a Unidade Básica de Saúde da Família José Pereira Lopes, do Salgado, o Ponto de Apoio chegou após décadas de descaso e abandono, segundo a agente comunitária de saúde e presidente da Associação Quilombola Caboclo e Riacho Seco, Erilda Leal.

“Esse lugar, formado por pessoas muito simples, foi muito esquecido pelos governantes passados, mas depois da nova gestão é que está sendo lembrado graças a prefeita (Regina Cunha) que tem um bom coração. Esse ponto de apoio foi um dos nossos sonhos realizados, principalmente quando chegamos aqui e vimos o sofrimento do povo necessitando de atendimento médico, dentistas, entre outros atendimentos”, afirmou a presidente e ACS dos quilombolas.

Formada por cerca de 120 famílias que vivem da agricultura e pecuária, a comunidade do Caboclo e Riacho Seco recebe quinzenalmente uma equipe formada por enfermeiro (Tássio Guimarães) e médico (Dr. Aluizio Farias) no Ponto de Apoio à Saúde, aonde realizam consultas, pré-natal, atendimento clínico geral. Ao longo destes 14 meses já foram realizados mais de 2.800 atendimentos. A cada 15 dias acontecem também vacinação na comunidade. Já os atendimentos odontológicos são agendados e acontecem todas as terças-feiras na UBSF do Salgado.
Segundo o Secretário de Saúde, Pedro Teotônio, assim como a comunidade do Riacho Seco e Caboclo, a prefeita Regina Cunha determinou desde o início do seu governo que os atendimentos em saúde chegasse a todos os recantos de Itaíba. Para isso foi criado o programa Saúde no Campo, com uma unidade volante, que tem levado saúde para todos os distritos, sítios e os locais que há décadas não tinham nenhuma atenção. São 500 atendimentos mensais realizados, revelou o secretário. 

Para a prefeita Regina Cunha, ver essa comunidade voltar a sorrir, receber um atendimento mais do que merecido e um cuidado todo especial de toda a equipe formada pelo enfermeiro Tássio, o Dr. Aluizio e a ACS Erilda, além de outros profissionais que atendem também no Salgado, é sua maior satisfação.

“O que mais nos doía quando andávamos de casa em casa, sítio a sítio era ver o abandono que nosso povo sofria, falta de tudo e principalmente de atendimento à saúde. Mesmo em meio as dificuldades não medimos esforços e o Ponto de Apoio do sítio Caboclo e Riacho Seco é um grande exemplo de que estamos reconstruindo nossa saúde com o apoio de nossos profissionais e de nossa gente”, afirmou a prefeita Regina.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search