quinta-feira, 5 de julho de 2018

Esposa e filho de médico encontrado esquartejado são presos no Grande Recife


             A esposa e o filho do médico Denirson Paes da Silva, cujo corpo foi encontrado em uma cacimba no condomínio em que morava, em Camaragibe, no Grande Recife, foram presos temporariamente a pedido da Polícia Civil na tarde desta quinta-feira (5). O prazo da prisão corresponde a 30 dias, podendo ser prorrogado pelo mesmo período.

A solicitação foi feita após o resultado de uma audiência de custódia a que Jussara Rodrigues da Silva Paes e Danilo Paes foram submetidos e liberados pela Justiça, na manhã desta quinta. A princípio, o juiz Otávio Ribeiro Pimentel havia concedido alvará de soltura com aplicação de medidas cautelares para mãe e filho.

De acordo com a primeira decisão do magistrado, “mais adequada foi a imposição de medida que busque garantir a permanência dos autuados na Região Metropolitana do Recife e impedir que os autuados eventualmente saiam do país”.

Após esse resultado, a delegada Carmem Lúcia, responsável pelo caso, solicitou a prisão preventiva de mãe e filho. A juíza Marília Falcone, da 1ª Vara Criminal de Camaragibe, acatou a decisão e os dois foram presos por volta das 13h.

Com isso, Jussara segue para a Colônia Penal Feminina do Recife e Danilo vai para o Centro de Observação e triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco informou que não houve pagamento de fiança, inicialmente arbitrada em R$ 954 mil para cada um dos réus.

O corpo do médico foi encontrado por volta das 14h da quarta (4), por funcionários do condomínio Torquato Castro, no km 13 da Estrada de Aldeia, em Camaragibe, no Grande Recife. O médico morava com a família em uma das casas do local.

A Polícia Civil esteve no condomínio e o Instituto de Criminalística realizou perícias com luminol para colher DNA e outros materiais que possam subsidiar as investigações. Segundo a Polícia Civil, foi necessário o auxílio do Corpo de Bombeiros para a retirada do corpo do cardiologista. O poço onde o cadáver foi encontrado tem aproximadamente 25 metros de profundidade.

Apesar de ter feito um boletim de ocorrência para relatar o desaparecimento do marido no dia 20 de junho, a esposa de Denirson foi autuada junto com um dos filhos do casal após a delegada do caso suspeitar dos dois. Mãe e filho foram autuados após um mandado de busca e apreensão na residência da família. G1

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search