segunda-feira, 2 de julho de 2018

Após defender aliança, presidente do PT de Caruaru é expulso de corrente interna


           O presidente do PT de Caruaru, Renato Carvalho, foi expulso da corrente interna do partido denominada Esquerda Popular Socialista (EPS), após defender a aliança com o “centro progressista”, diga-se PSB, neste ano. A tendência, que apoia a candidatura própria de Marília Arraes (PT) para governadora, também afastou os ex-presidentes municipais da legenda, Adilson Lira e Sueli Mello.

Segundo fontes do PT-PE, o trio já estava com a relação desgastada com os membros da EPS, coordenada por Sheila Oliveira. Adilson Lira, inclusive, teve um encontro no último dia 23 com o senador Humberto Costa (PT), que também trabalha para favorecer a aliança com o PSB. Na sequência, o grupo foi expulso no último sábado (30) e, no dia seguinte, assinou a nota, que gerou forte repercussão interna.

No texto, eles explicam que “na atual conjuntura, a política mais eficiente é forjar alianças de caráter democrático e popular e até com um centro progressista em sede de necessidade de se erguer barreiras políticas portentosas à ameaça de retrocesso total em nosso país, pois já há um acentuado grau de perda de direitos por parte da classe trabalhadora”.

O racha também aconteceu após a ida de Marília Arraes ao São João de Caruaru, no dia 24. Lá, a pré-candidata se encontrou com o vereador do município, Daniel Finizola, e outros membros do partido. “Apesar da ausência do Governo do Estado, que não repassou nenhuma verba para a festa deste ano, o forró não deixou ninguém parado nos pólos culturais”, disse Marília, na ocasião.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search