terça-feira, 12 de junho de 2018

Panorama e a Nota ridícula da prefeitura de Arcoverde que não assume os 60% dos precatórios para os professores

A Prefeitura de Arcoverde lançou mais uma nota monstro desta vez tentando justificar o que não se justifica: o não pagamento dos precatórios do Fundef aos professores. Nem os vereadores aliados sabiam o que acontecia e até mesmo a presidente da Câmara acabou numa saia justa dada pelo Sindicato. 

              A prefeita de Arcoverde deve se orgulhar de sua assessoria, pois nunca se viu tão competente em gerar fatos negativos e dar tema para a oposição questionar a fraqueza e a falta de clareza do governo municipal. A mais recente é uma nota de esclarecimento, para variar sem assinatura da prefeita, de secretário ou de quem quer que seja, apenas o papel timbrado da Prefeitura e a marca do Gabinete da Prefeita, aonde a prefeitura tenta justificar o injustificável, que é o não pagamento dos precatórios do Fundef aos professores da rede municipal. Um verdadeiro Frankenstein vernácular. 

Na nota, uma cópia mal formulada do acordo feito pela prefeita de Itaíba com os professores de lá aonde se comprometeu a deixar reservado os 60% dos precatórios até a decisão final do STF, a prefeitura de Arcoverde fala, diz, mas não assume nada. Começa errando aonde diz que a nota é para que “prevaleça a verdade e em respeito à população”. Nenhuma, nem outra, afinal a prefeitura afirma o obvio já dito pela oposição e os blogs de que o dinheiro dos precatórios ainda não está na conta, mas virão. E aí é que está o nó. Virão e como vai ser? A nota nada diz.

Diz ainda que está sendo noticiado erradamente que a prefeitura está desprestigiando os professores. Ora, quem entrou na justiça para derrubar uma liminar que garantia os 60% dos precatórios do Fundef para os professores? Foram os blogs, no caso o nosso? Ou foi a prefeita de Arcoverde? Pelo que se sabe foi a excelentíssima senhora prefeita do município de Arcoverde, Madalena Britto (PSB). Só que voltando ao começo, da nota mal copiada, a da prefeitura de Arcoverde, do Gabinete da Prefeita, solta aleatoriamente sem assinatura da prefeita, da secretária de Educação ou mesmo dos gênios que a formularam, não assume, como em Itaíba, a garantia de reservar os 60% para os professores.

Ontem, a Câmara de Vereadores demonstrou altivez, independência e puxou para si a briga pelos 60% dos precatórios para os professores. A câmara, diga-se, vírgula, mais precisamente a presidente da casa, a vereadora Célia Galindo; os vereadores da oposição: Zirleide Monteiro e Heriberto do Sacolão; Já os vereadores Siqueirinha, Cleriane Medeiros, Cibely Roa, Luiza Margarida e Everaldo Lira não aguentaram a pressão dos professores e sucumbiram, mesmo olhando as mensagens do celular do palácio, dizendo apoiar a luta dos professores. Será? Não vi a defesa enfática dos 60% por parte destes últimos, sem contar que uma nem falar quis, mas todos apoiam. Sugiro ao sindicato que formule um documento e peça a cada vereador que assine se comprometendo com a defesa dos 60% dos precatórios do Fundef para os professores de Arcoverde. se todos apoiam, em um minuto eles conseguem as assinaturas.

PAra finalizar, a tal nota clone mal feita, foi enviada à Câmara de vereadores horas antes da sessão de ontem, lembrando sempre: sem assinatura da prefeita, da secretária ou dos gênios que a formularam. Não bastasse isso, o sindicato acabou desmentindo a própria presidente da Câmara que havia defendido o governo que “nunca teria se negado a receber os professores”. Foi enganada a presidente pela própria aliada do executivo como comprova o ofício enviado pelo sindicato pedindo audiência no dia 17 de janeiro de 2018, apresentado ontem à noite. A presidente quis tapar o sol com a peneira e acabou traída pelo próprio governo. Pelo jeito essa palavra tem um sabor especial neste governo socialista.

ACORDA MARIA!
Bastou a Associação dos Moradores do Residencial Maria de Fátima, à margem da PE 270, que tem a frente o popular Giovane Mendes, cobrar ao Conselho Municipal de Assistência Social medidas para sanar os problemas do conjunto habitacional, e comunicar a Câmara de Vereadores e ao Ministério Público, que resolveram fazer algo já que a empresa que levou R$ 56 milhões pela obra inacabada e mal feita e não faz. Nesta manhã, máquinas da prefeitura começaram a ajeitar a entrada. Fica faltando apenas escola, posto de saúde, segurança, iluminação, acesso e creche.
**********


SUB-PREFEITO
Um dos momentos dos debates ontem na Câmara de Vereadores sobre o Fundef foi quando o líder do Governo, Everaldo Lira (MDB), quis provocar a vereadora da oposição Zirleide Monteiro (PTB) citando fato do governo Zeca. De pronto a vereadora disse que não estava lá na época e que o próprio que falava era o líder do Governo, tanto que o ex-prefeito dizia que ele era o prefeito de Aldeia Velha. Meio aborrecido com a ironia, o vereador disse que era mesmo e que deu 90% dos votos ao deputado. Será?
**********
SECRETARIA SECRETA
Pelo andar da carruagem, puxada por cavalinhos claro, o governo da prefeita de Arcoverde deve ter uma 15ª secretaria, a Top Secret. Nem é de comunicação, nem de governo, nem de nada. Ela apenas cria notas, imprime nos timbrados da prefeitura e solta ao Deus dará com versões fantasiosas e distorcidas dos fatos, como fizeram agora com a questão dos precatórios do Fundef. Fala por todos, fala pela prefeita, mas ninguém assina, porém deixa rastros. Deve ser efeito da revolução feita na Comunicação apregoada pela prefeita de Arcoverde. 
**********
COSTURA ELEITORAL
Definido como um dos candidatos ao senado pela chapa das oposições encabeçada pelo senador Armando Monteiro Neto (PTB), o deputado federal Mendonça Filho (DEM) trabalha para tirar dois pesos pesados do lado do governador Paulo Câmara (PSB): PP e Solidariedade, aonde já tem apoio declarado a sua candidatura a senador dos deputados Marinaldo Rosendo (PP) e Augusto Coutinho (SD). Se o PP for pular a cerca da pomba pode trazer ainda o PR de Sebastião Oliveira que fechou dobradinha com o partido de Eduardo da Fonte (PP).
 **********
PEGA NA MENTIRA
A Vereadora e presidente da Câmara de Arcoverde, Célia Galindo (PSB) bem que tentou salvar a pele do governo ao falar que a prefeita Madalena nunca se negou a receber os professores através do seu sindicato. Acabou sendo pega na mentira criada pelo próprio governo que à lá Top Secret escondeu da vereadora o ofício recebido no dia 17 de janeiro de 2018 pedindo audiência à prefeita para tratar de salários atrasados, consignados e precatórios. Em abril outro ofício perguntava pelo primeiro e também nada. Ou o governo não gosta muito da vereadora ou é tão incompetente que nem se comunicar consigo mesmo consegue.
**********
PAGANDO O MICO
Foi o que acabou acontecendo com o vereador Siqueirinha (PSB) que inventou de ler a nota fantasma da Prefeitura de Arcoverde sobre os precatórios do Fundef. Como expressa a coluna, cópia mal feita que não expressa nada. Acabou terminando a fala sem dar aparte a vereadora Zirleide Monteiro e dizendo que não estava ali para defender nada, apenas lendo. Fechou o microfone se recolheu a bancada. Nem Frankstein aguenta isso.
**********
SER OU NÃO SER
Foi como discursou a vereadora Cibely Roa na sessão de ontem da Câmara no debate sobre os precatórios do Fundef. Disse que não estava para julga ninguém, nem condena e nem salva; que o tem era polêmica, descoberta do século; que era preciso garantir os direitos dos professores, mas era preciso saber da prefeitura. Nem vai, nem racha. Por fim, falou que o tema não é de ninguém, mas de todo mundo, mas ela tá no meio. De quê? Só dos debates ou em defesa dos 60% dos precatórios para os professores? Pelo menos aqui mudou de patamar, passamos para Shakespeare e seu Hamlet.
**********
CAINDO NA REDE
A ex-senadora Marina Silva, pré-candidata à Presidência da República pela Rede Sustentabilidade, desembarca no Recife, nesta quarta-feira (13), para agenda de dois dias no estado. Às 19 horas participa de plenária com os filiados do partido e com simpatizantes de sua candidatura, no auditório da torre 1 do Shopping RioMar. Na quinta-feira, em programas locais de rádio e, às 18 horas, concede entrevista coletiva à imprensa, no Hotel Jangadeiro, em Boa Viagem.  Marina fecha a programação, participando do lançamento da pré-candidatura do pastor Jairinho Silva ao Senado, às 19 horas, também no Hotel Jangadeiro.


Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search