quinta-feira, 12 de abril de 2018

Arcoverde: Marília Arraes participa de ato em defesa de sua pré-candidatura ao Governo de Pernambuco


              A vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), neta do ex-governador Miguel Arraes e prima do ex-governador Eduardo Campos, vai estar neste sábado mais uma vez em Arcoverde. Vem participar de ato promovido pelo diretório do Partido dos Trabalhadores do município em apoio a sua pré-candidatura ao governo de Pernambuco no próximo dia 21 de abril, Dia de Tiradentes.

O encontro que reunirá petistas e simpatizantes à candidatura da vereadora recifense acontecerá na Câmara de Vereadores de Arcoverde, no prédio do antigo Fórum, aonde funciona enquanto as reformas da Casa James Pacheco não são concluídas, às 15h.

Na última sexta-feira, dia 6, quando foi decretada a prisão de Lula até 17h, Marília Arraes estava ao lado de Lula, no ato de “Resistência e Luta”, em São Bernardo do Campo (SP), junto com milhares de militantes de esquerda e cidadãos. “São milhares de companheiros com um só propósito, defender nosso maior líder político e a nossa jovem democracia”, disse Marília.

Antes de ser preso, no final da semana passada, Lula pode ter pedido a ex-presidenta, Dilma Rousseff (PT), para apoiar e fortalecer o palanque da vereadora do Recife e pré-candidata a governadora, Marília Arraes (PT), em Pernambuco.
O movimento pró Marília Arraes visa garantir a candidatura própria da legenda ao invés de entregar o partido ao palanque do atual governador Paulo Câmara (PSB), tese defendida por algumas lideranças do PT em Pernambuco, a exemplo do senador Humberto Costa que sonha com a reeleição no palanque de Câmara.

Outro que defendia a aliança com o PSB era o ex-prefeito João Paulo, mas deixou o PT indo para o PCdoB, legenda satélite do Governo Câmara, no dia em que foi decretada a prisão de Lula. Os votos do PSB a favor do Impeachment de Dilma Rousseff (PT) foram decisivos para a cassação do mandato da petista.

A candidatura de Marília Arraes talvez seja a maior oportunidade do PT ser protagonista numa eleição majoritária estadual, desde o malogro da candidatura de Humberto Costa, em 2006, quando ficou em terceiro lugar atrás de Mendonça Filho (DEM) e Eduardo Campos (PSB). Com a candidatura de Marília o PT pode se recompor e despertar em sua militância a luta por um projeto próprio de governo e fortalecer a defesa do ex-presidente Lula.

Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search